Gripe H1N1

h1n1

Uma pessoa diagnosticada com gripe H1N1 deve permanecer em casa, afastado do trabalho ou da escola, e evitar locais com acúmulo de pessoas. Repouso e manter boa hidratação são duas dicas importantes para garantir a recuperação.

A principal complicação decorrente de gripe H1N1 consiste em crises de insuficiência respiratória, que podem levar o paciente a óbito se não forem tratadas imediatamente e em caráter de urgência.

Prevenção

A prevenção de gripe H1N1 segue as mesmas diretrizes da prevenção de qualquer tipo de gripe, só que o cuidado deve ser redobrado:

  • Evite manter contato muito próximo com uma pessoa que esteja infectada
  • Lave sempre as mãos com água e sabão e evite levar as mãos ao rosto e, principalmente, à boca
  • Leve sempre um frasco com álcool-gel para garantir que as mãos sempre estejam esterilizadas
  • Mantenha hábitos saudáveis. Alimente-se bem e coma bastante verduras e frutas. Beba bastante água
  • Não compartilhe utensílios de uso pessoal, como toalhas, copos, talheres e travesseiros
  • Se achar necessário, utilize uma máscara para proteger-se de gotículas infectadas que possam estar no ar
  • Evite frequentar locais fechados ou com muitas pessoas
  • Verifique com um médico se há necessidade de tomar a vacina que já está disponível contra a gripe H1N1.

Comparação entre sintomas da gripe H1N1 e Resfriado

Sintomas Gripe Resfriado
Início súbito dos sintomas Sim Não
Febre elevada e persistente (acima de 38 graus) Sim Não
Tosse (com secreção/muco) Não Sim (dependendo do vírus, mas não é comum)
Tosse seca Sim Não
Dor de cabeça Sim Sim (leve)
Dor muscular Sim Sim (leve)
Fadiga, mal-estar Sim Não
Congestão nasal Sim Sim
Espirros Não Sim
Dor de garganta Sim Sim (leve)
Dor no peito Sim (em casos de complicação) Não

 

Gripe OU Resfriado

O que é gripe?

A gripe é uma infecção causado pelo vírus da influenza. Apresenta como sintomatologia: febre, dor no corpo, dor de cabeça, tosse, dificuldade para respirar. Dependendo do estado imunológico, nutricional e até psicológico (stress) a infecção pode ser mais ou menos grave.

vacina-anual-contra-a-gripe

Qual a diferença entre gripe e resfriado?

Ambas as doenças são transmitidas de pessoa para pessoa por gotículas respiratórias. O resfriado é causado por vários tipos de vírus e os sintomas são semelhantes ao da gripe variando também de leves a graves, dependendo da agressividade do vírus e do estado geral do paciente.

Não existe uma vacina especial para o resfriado porque existem centenas de vírus que podem causar a doença dificultando o desenvolvimento de uma vacina.

A gripe é causada pelo vírus da influenza que se subdivide em vários subtipos ou cepas que se renovam frequentemente, por isso é necessário atualizar a vacina anualmente com as cepas de vírus que estão circulando no momento.

O que fazer para evitar a gripe?

  • Tomar a vacina contra a gripe.
  • Lavar as mãos com frequência.
  • Evitar ambientes fechados e cheios de gente.
  • Evitar mudanças bruscas de temperatura.
  • Pessoas gripadas devem proteger a boca ao tossir ou espirrar.

A vacina protege contra todas as cepas do vírus?

A vacina, está programada para proteger contra os tipos de vírus da influenza que tem maior probabilidade de circular este ano no Hemisfério Sul. Quem define a composição da vacina é a Organização Mundial da Saúde que faz a vigilância da gripe em todo o mundo.

Quem tem prioridade para tomar a vacina no Posto de Saúde?

  • Crianças de 6 meses até os 5 anos.
  • Pessoas de qualquer idade que apresentem doenças crônicas como asma, diabetes, doença renal.
  • Profissionais da saúde, gestantes e pessoas acima de 60 anos.

Qualquer criança acima de 6 meses de idade pode receber a vacina. Já foi comprovado cientifica e estatisticamente que a vacinação de pessoas fora do grupo de risco é eficaz reduzindo faltas na escola e no trabalho.

Qual a eficácia da vacina?

A eficácia depende de vários fatores:

1. Se o vírus que irão circular são os definidos pela Organização Mundial da Saúde como os mais prováveis.
2. Idosos e pessoas com imunidade alterada podem apresentar uma eficácia menor.

Efeitos colaterais:

  • A vacina é de vírus inativado logo não causa gripe como reação.
  • Dor local, inchaço, hiperemia e febre podem ocorrer.

Contraindicações:

  • Deve-se evitar aplicar a vacina em qualquer pessoa que apresente febre ou algum quadro agudo (diarreia pneumonia, resfriado).
  • Crianças que apresentem reação alérgica grave ao ovo e pacientes em quimioterapia para câncer ou tomando remédios imunodepressores, devem consultar seu médico antes de tomarem a vacina.

Qual o esquema de vacinação?

Crianças menores de nove anos de idade que estejam se vacinando pela primeira vez recebem duas doses com um mês de intervalo (0,25 ml duas vezes). A dose para crianças de 6 meses a três anos é de 0,25 ml.

Departamento Científico de Pediatria Ambulatorial da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Vacina contra a gripe

O que é gripe?

A gripe é uma infecção causado pelo vírus da influenza. Apresenta como sintomatologia: febre, dor no corpo, dor de cabeça, tosse, dificuldade para respirar. Dependendo do estado imunológico, nutricional e até psicológico (stress) a infecção pode ser mais ou menos grave.

Qual a diferença entre gripe e resfriado?

Ambas as doenças são transmitidas de pessoa para pessoa por gotículas respiratórias. O resfriado é causado por vários tipos de vírus e os sintomas são semelhantes ao da gripe variando também de leves a graves, dependendo da agressividade do vírus e do estado geral do paciente.

Não existe uma vacina especial para o resfriado porque existem centenas de vírus que podem causar a doença dificultando o desenvolvimento de uma vacina.

A gripe é causada pelo vírus da influenza que se subdivide em vários subtipos ou cepas que se renovam frequentemente, por isso é necessário atualizar a vacina anualmente com as cepas de vírus que estão circulando no momento.

O que fazer para evitar a gripe?

  • Tomar a vacina contra a gripe.
  • Lavar as mãos com frequência.
  • Evitar ambientes fechados e cheios de gente.
  • Evitar mudanças bruscas de temperatura.
  • Pessoas gripadas devem proteger a boca ao tossir ou espirrar.

A vacina protege contra todas as cepas do vírus?

A vacina este ano, está programada para proteger contra os tipos de vírus da influenza que tem maior probabilidade de circular este ano no Hemisfério Sul. Quem define a composição da vacina e a Organização Mundial da Saúde que faz a vigilância da gripe em todo o mundo.

Quem pode tomar a vacina no Posto de Saúde?

  • Crianças de 6 meses até os 4 anos, 11 meses e 29 dias (5 anos incompletos).
  • Pessoas de qualquer idade que apresentem doenças crônicas como asma, diabetes, doença renal.
  • Profissionais da saúde, gestantes e pessoas acima de 60 anos.

Qualquer pessoa acima de 6 meses de idade pode receber a vacina em Clinicas de Vacinação. Já foi comprovado cientifica e estatisticamente que a vacinação de pessoas fora do grupo de risco é eficaz reduzindo faltas na escola e no trabalho.

Qual a eficácia da vacina?

A eficácia depende de vários fatores:

  1. Se o vírus que irão circular são os definidos pela Organização Mundial da Saúde como os mais prováveis.
  2. Idosos e pessoas com imunidade alterada podem apresentar uma eficácia menor.

Efeitos colaterais:

  • A vacina é de vírus inativado logo não causa gripe como reação.
  • Dor local, inchaço, hiperemia e febre podem ocorrer.

Contraindicações:

  • Deve-se evitar aplicar a vacina em qualquer pessoa que apresente febre ou algum quadro agudo (diarreia pneumonia, resfriado).
  • Crianças que apresentem reação alérgica grave ao ovo e pacientes em quimioterapia para câncer ou tomando remédios imunodepressores, devem consultar seu médico antes de tomarem a vacina.

Qual o esquema de vacinação?

Crianças menores de nove anos de idade que estejam se vacinando pela primeira vez recebem duas doses com um mês de intervalo (0,25 ml duas vezes). A dose para crianças de 6 meses a três anos é de 0,25 ml.

Departamento Científico de Pediatria Ambulatorial da Sociedade Brasileira de Pediatria.